Cipreste Italiano – Cupressus sempervirens

cipreste-italiano-cupressus-sempervirens

Árvore conífera, pertence à família Cupressaceae, nativa do Mediterrâneo Oriental e Meridional, perene, ramos nivelados, de crescimento muito rápido nos primeiros anos, com até 35 metros de altura, possui a copa estreita e esguia com 1,5-3 metros de largura, leva de 10-20 anos para atingir a maturidade. É uma espécie de grande longevidade, normalmente vivem de 50-150 anos, porém, algumas chegam a viver mais de um milénio.

Folhas semelhantes a escamas, finas, achatadas, com pontas obtusas, que crescem muito juntas aos ramos e tem a aparência de cordões trançados.

cipreste-italiano-cupressus-sempervirens

Frutos em cones escamosos, a princípio na cor verde e quando maduros na cor vermelho ou marrom.

Flores sem interesse ornamental. Na mesma árvore há flores masculinas e femininas. Surgem na primavera.

O Cipreste Italiano é simples e de impacto espetacular, sendo amplamente utilizado em jardins Gregos e Italianos, transmitindo uma ar formal e requintado.

Cupressus sempervirens fastigiate (forma colunar), são os mais usados:

Cupressus sempervirens var. Stricta –  Possui ramos estreitos, verticais, de folhagem verde-escura, com um toque azul, tem maior resistência ao frio e prefere um solo ligeiramente ácido.

Cupressus sempervirens var. GlaucaPossui ramos estreitos, verticais, com folhagem verde-azulada, produz menos frutos do que a var. stricta. Tem tolerância para ambos os solos, tanto  alcalino, como ácido e mais resistência à seca.

Ciprestes são Cultivados em composição de grupos ou como planta isolada em parques, jardins, formando renques, cercas vivas e em vasos. Também próximos a piscinas, formando uma barreira visual, aumentando a privacidade.

O Cipreste Italiano é muito resistente ao fogo e pode ser usado como barreira para os incêndios que afetam algumas regiões. Os testes em folhas e ramos de ciprestes vivos revelaram um elemento-chave: o seu alto teor de umidade (que varia de 84% a 96%) durante o período de verão, o que faz com que resistam mais a queimadas.

Clima: Mediterrâneo, Tropical, subtropical, Oceânico. Tolera a poluição.

Ciprestes crescem a partir do meio da primavera até meados do outono. A sua taxa de crescimento varia com a idade. As árvores jovens podem crescer 0,60 cm por ano, mas essa taxa diminui quase pela metade quando chegar de 12-16 metros de altura. A taxa de crescimento também é afetada pelo clima e condições de cultivo. O cipreste italiano cresce especialmente bem em um clima quente e seco no verão e moderado no inverno e em ritmo mais lento em climas mais frios.

São recomendados para espaços estreitos. As raízes são profundas o suficiente para não ser obstáculos superficiais. Não e prejudicial aos edifícios e calçadas. As árvores praticamente não exigem corte, embora a var. ‘stricta’ pode ocasionalmente produzir um ramo horizontal, que deve ser removido por razões estéticas.

Rústico cresce em vários tipos de solo: argila, barro e areia, desde que bem drenado. Na fase de crescimento aprecia a umidade moderada, mas uma vez estabelecido, tolera uma leve seca. Solos encharcados contribuem para o desenvolvimento da podridão radicular.

Adubar a cada 2-3 anos na primavera ou outono, com um balde de adubo orgânico como; esterco de gado bem curtido ou composto orgânico.

Para formar uma fileira de ciprestes italianos de ambos os lados de uma calçada ou passarela, plantar com cerca de 3 metros de distância entre plantas. Uma distância menor, permite que as árvores encoste uma nas outras e formem uma cerca sólida quando adultas.

Multiplica-se por sementes, que germinam facilmente. Para acelerar o processo de germinação coloque as sementes de molho em água durante 1-2 horas (são sementes muito leves a maioria flutua). As mudas reagem melhor se plantadas no final do outono e início do inverno, durante o seu período de dormência, quando as agulhas param de crescer: a fotossíntese continua durante a dormência e a energia é colocada no crescimento das raízes e estabilização árvore.

.

.