Coléus – Solenostemon scutellarioides

Coléus - Solenostemon scutellarioides

.

Herbácea, pertence a família das Lamiaceae, nativa da África e Ásia, perene, de 40-90 cm de altura.

Derivadas da hibridação de S.laciniatus e S.bicolor e outros.

Folhas ornamentais, cujo colorido varia do verde claro ao verde escuro, passando para bronze, purpura, vermelho e diversos tons de amarelo. As folhas geralmente são em forma de coração, com base larga e as bordas recortadas ou onduladas. De textura macia, podem ou não ter pêlos em ambas as faces.

Inflorescências terminais longas com flores pequenas, azuis e inexpressivas, no fim do verão.

Coléus são usados em jardins em conjunto formando maciços, bordaduras de caminhos, junto a muros e cercas; também em vasos e jardineiras.

.

Cuidados com o Coléus

Clima – Adapta-se bem a quase todo tipo de clima, mas não suporta baixas temperaturas. Mantenha a planta em atmosfera úmida e arejada.

Cultivados a meia sombra em terra fértil, rica e matéria orgânica, de boa drenagem e mantida úmida. Não tolera encharcamento.

Os Coleus não respondem muito bem aos adubos, use fetilizante líquido e siga a orientação do fabricante.

Recomenda-se fazer podas de limpeza e formação. Para um formato mais encorpado, deve-se eliminar os ponteiros dos caules, assim que eles apresentarem um crescimento estiolado. Faça o mesmo com as hastes florais, para que a planta destine toda sua energia para as folhas.

Os cóleus nos jardins são tratados como plantas anuais ou bienais por se tornarem com a idade, espigadas e de mau aspecto.

Multiplica-se por sementes de julho a agosto e por estacas-ponteiro de outubro a março. A planta tem rápido crescimento.

.

Coleus - Solenostemon scutellarioides.

.