Linária – Cymbalaria muralis

Linaria - Cymbalaria muralis

.

Herbácea, pertence à família Plantaginaceae, nativa da Europa Mediterrânea, perene ou anual, de ramagem muito fina, pendente ou reptante, de 10-15 cm de altura e até 60 cm de comprimento.

Hastes avermelhadas crescem em paredes e rochas, enraizando nos nós, quando toca o chão.

Folhas verde claro, alternas, simples, membranáceas, levemente pubescentes, com pouco mais de 2 cm de diâmetro.

Flores solitárias, axilares, numerosas, pequenas, tubulares, nas cores branca, lilás e azul, com com duas protuberâncias amarelas no lábio inferior. Surgem quase o ano todo, com mais intensidade no verão e atraem abelhas.

Geralmente a Linária é encontrada em lugares perturbados e com resíduos, também em costas rochosas de mares e lagos, perto de edifícios e ao longo de calçadas.

A Linária desenvolve-se espontaneamente em fendas de muros ou frestas de pedras, prosperando como um verdadeiro tapete. As hastes portadoras de flores são fototrópicas até à fecundação, procurando a luz. Após a fecundação afastam-se da luz, dirigindo-se para fendas das paredes para nelas depositarem as sementes, assegurando assim a sua futura germinação.

Em jardins é usada como forração e como planta pendente em vasos e jardineiras suspensas.

.

Cuidados com a Linária

Clima: Subtropical, temperado, Mediterrâneo, Oceânico. Não é uma boa escolha para climas quentes e úmidos.

Cultivada a pleno sol ou meia sombra, em solo fértil e solto, bem drenado e mantido úmido.

Multiplica-se por mudas ou estolões, separando-se a ramagem já enraizada.

.

Linaria - Cymbalaria muralis.

.