Orelha de Elefante – Alocasia macrorrhiza

orelha-de-elefante-alocasia-macrorrhiza

Herbácea rizomatosa, pertence à família Araceae, nativa da Malásia e Ceilão , perene, tuberosa, de caule espesso, de crescimento rápido com 1-3 metros de altura. Folhas ornamentais grandes, com até 1 metro de comprimento, carnosas, cerosas e de nervuras marcantes.

Na forma variegata as folhas são manchadas de branco.

Inflorescência sem importância decorativa.

Usada em jardim como planta isolada, maçicos ou em margens de rios e lagos. Tolera terrenos alagadiços

Climas: temperado, subtropical e tropical. Não tolera geadas.

Cultivada a pleno sol ou meia sombra, em terra fértil e rica em matéria orgânica. Molhar com frequência.

Podem também ser plantadas dentro d’água, em margens de rio. Para lagos residenciais é preciso que as raízes sejam revestidas com uma espécie de manta de feltro permeável, para não turvar a água. Mas este tipo de planta suporta apenas as raízes mergulhadas. A parte aérea precisa ficar fora d’água.

É uma planta muito rústica, que necessita de poucos cuidados mas recomenda-se fazer podas de contenção, pois tendem a formar densas touceiras.

No Tahiti, é usada como guarda-chuva improvisado em chuvas tropicais.

Planta tóxica, contêm cristais de oxalato de cálcio. Esta substância se ingerida fresca, é tóxica, a pessoa sente como se houvesse centenas de agulhas furando a boca, lingua e garganta.

Multiplica-se separando-se as mudas que se formam lateralmente.

..

orelha-de-elefante-alocasia-macrorrhiza.

orelha-de-elefante-alocasia-macrorrhiza.

.